sábado, 17 de junho de 2017

Um texto para aqueles que recebem flores OU As feridas de um coração

Sabe quando uma pessoa te entrega uma rosa vermelha em mãos como um ato de carinho, paixão, ou só afeto? Não a pegue! Nem sequer cogite isso se não tem intenções de ficar. 
Muitas vezes ouço como os homens conseguem ser brutos e cruéis com os sentimentos das mulheres. E quando o contrário ocorre? Quando uma pessoa te faz acreditar que é especial, e de repente, ela some da sua vida? Isso não é muito diferente do que alguns ditos "caras" fazem. Cultivam algo terno e quente no coração de uma moça... E arrancam com tanta força que destroem o solo onde antes existia verdade, amor e felicidade.
Não, isso não é um texto contra mulheres ou homens. É contra nos tornamos o mal que nunca queremos para nós.
Quando uma pessoa lhe entrega flores, cestas de presentes, CDs com a música que embalava seu romance, ou até mesmo, um simples desenho... Essa pessoa (com raras exceções) esta buscando amor. Seja retribuído ou não ele caça isso. E não me venha com papos filosóficos de "carência" ou algo parecido. É algo primal e pesado do ser humano correr atrás de algo que não entende em seu coração. Contudo, isso pode ser aceitação, carência ou sexo apenas. Mas BEM lá no fundo, vai existir esse amor.
Louco irrefreável e difícil te compreender. Que te faz chorar por pessoas que não são do seu sangue. Quem não ama uma pessoa de verdade, não sabe o que é viver. É preferível desistir de tudo do que nunca ter provado de um amor mais doce do que o puro mel. Mais belo que qualquer uma das maravilhas do mundo. Não tem formas nem cores: não importa se a pessoa é gorda, tem sardas, é ruiva, japonesa, branquela, morena, baixa, mais alta que um prédio. Essa porcaria supera tudo isso.
Ainda assim as pessoas sofrem por conta do amor. Pois confundem amor com tantas coisas. E a gente se perde nesse turbilhão de sentimentos. Algumas pessoas se tornam monstros. Que esquecem como se sentiam antes de perderem a humanidade. E monstros não ligam para nada. Como eu sei disso? Pois eu já fui um monstro! E foi difícil a recuperação... Todo o dia me lembro das pessoas que magoei. Me sinto triste por isso. Mas hoje lido melhor com isso. Pois sei que magoamos as pessoas mas podemos ser mais fortes do imaginamos. Independente de ser homem ou mulher. Ninguém liga para quanto gastou em um presente, se realmente ama. Liga para se aquilo foi recebido com sentimentos de verdade
Não machuque um coração, se não esta disposto a curar ele. Já que estancar feridas é muito difícil sozinho. 

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Pensamentos em uma Caixa Cinza 1 #2

Desejos noturnos
E ela queria o desejo do olhar de um homem para si
Não necessitava ser um Adônis dos tempos modernos
Só que através de sua visão ele pudesse a despir
E com sua respiração criasse os toques mais ternos

A eletricidade na aproximação de lábios molhados
O vermelho não estava só em sua doce boca
Queria só deixar sentidos tão despertados
Que sua mente ficaria completamente louca

Ansiava por um golpe severo e rígido
Cheio da força que se acostumou como agrado
Ártemis despudorada e sem nenhum pedido
Só o de seu divino sagrado


Mas quando anda pelas ruas ela tem que ter controle
Pois muitos não gostam de ver o que desejam
Dê a ela nada mais do que a noite
E veja o que ambos anseiam

segunda-feira, 24 de abril de 2017

O orgulho que nos cega

Imagine que o mundo é perfeito. Ok? Tudo da forma como imaginou. Perfeito como sempre quis. Sabe o que muitos vão ver? Um mundo chato. O motivo é óbvio: nada na nossa vida é perfeito. Graças a Deus, o diabo, a sorte, o destino, o nada... Ou seja lá no que acredita.
Recentemente li o seguinte: “A pessoa certa na profissão certa significa realização pessoal e profissional... Concordo plenamente com a frase!”
Eu discordo plenamente da frase. A vida é repleta de encontros e desencontros. Falar que você é a pessoa CERTA para uma profissão é orgulho. E sabemos o que ocorre com os orgulhosos. Eles falham. Em uma parte de sua vida, eles sempre irão cair da pior forma possível e imaginável.
Lutar para conseguir ser o melhor é louvável. Mas não deve ser a pessoa a falar que está indo bem. E sim aqueles que estão vendo seu trabalho. Lógico, alguém vai surgir podendo mentir... Os famosos puxa-sacos. E aí vem mais uma vez a competência do profissional sendo colocada a prova. Pouco importando quem fale, é possível discernir pessoas sinceras de “simples batidinhas nas costas”.

Isso é ser profissional. Lidar com os problemas.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Uma história para Vampiro (Milena Giácomo)

Milena Giácomo é uma Giovanni que há muito tempo foi uma simples e jovem donzela. Bela e cheia de vida. Contudo, seu pai, um homem rancoroso e mercador em Veneza só a enxergava como moeda de troca para conseguir uma grande quantidade em fortuna. Então, ela iria se casar com o filho de um senhor feudal. Um plano que daria certo, não fosse pelo amante secreto de Milena, o pintor Enzo. 
O rapaz fez todo o possível para guardar dinheiro, assim conseguiria fugir da cidade. com sua amada. Entretanto, nada foi como planejaram. O pai de Milena enviou um grupo de homens para matar Enzo. Um problema, pois homens treinados para a morte as vezes querem mais que dinheiro. Querem sangue. No calor da batalha, a jovem foi acertada por uma espada que deveria a "salvar de seu raptor". 
Enzo e Milena eram para ter trilhado o caminho no rio da morte juntos. Contudo, o barqueiro só tinha espaço para um. Quando despertou, a garota não se sentia mais como antes. Seu mentor, Grigori, a salvou por pena. Mas quando alcançou seu amado não poderia o salvar. Ela ainda pensa se isso não foi parte de um plano cruel de seu senhor e mestre. Ainda assim se isolou dele depois que deve conhecimento e sabedoria para viver sozinha.
Ela mora, atualmente (e pretende viver assim) na região da Grécia. Vendendo quadros. Um dos poucos dons que seu amado lhe passou antes de falecer naquele conflito que separou os amantes.